Apesar dos elogios, COI pressiona pela oficialização da Autoridade Pública Olímpica

Em discurso de abertura para a visita dos representantes do Comitê Olímpico Internacional (COI) – com vistas aos Jogos Olímpicos Rio 2016 – a presidente do órgão Nawal Wel Moutawakel, elogiou o avanço nas obras, mas aproveitou a oportunidade para pressionar a organização dos Jogos para oficializar o quanto antes a Autoridade Pública Olímpica (APO). O órgão terá como finalidade coordenar as obras necessárias para as Olimpíadas.

Autoridade Pública Olímpica, exigência do COI durante a abertura oficial da visita ao Rio, deverá ser presidida pelo ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles

Henrique Meirelles, que já aceitou o convite para comandar a APO, aguarda a aprovação do Senado para começar a exercer o cargo. O ex-presidente do Banco Central está no Rio de Janeiro para acompanhar a visita da comissão de coordenação do COI.

Nesta terça-feira (07/06), a agenda dos integrantes do Comitê ficou mais voltada para reuniões. Amanhã (08/06), haverá uma série de inspeções nos vários canteiros de obras espalhados pela cidade. Na quinta (09/06), em entrevista coletiva, o grupo fará as considerações a respeito de tudo o que foi observado.

“Nós continuamos esperançosos que a APO, que terá liderança do Henrique Meirelles, estará plenamente operacional em um futuro muito próximo”, afirmou Moutawakel.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, explicou que alguns detalhes no projeto da APO atrasaram a aprovação na Câmara dos Vereadores da cidade. Como estas pendências já estão resolvidas, falta apenas a aprovação de Henrique Meirelles.

“A APO foi aprovada em meados de abril pelo Governo Federal, Estadual e Prefeitura. Tinha uma emenda que foi aprovada pela Câmara dos Vereadores, que nos últimos 45 dias virou desculpa para não se avançar. Mas ela acabou de ser derrubada, acabei de aprovar um projeto resolvendo essa questão. Então, agora é encaminhar o nome do Meirelles para o Congresso Nacional”, relatou Paes.

Um dos compromissos de campanha quando o Rio se candidatou a ser sede das Olimpíadas, a APO terá como função coordenar os organismos públicos envolvidos na organização dos Jogos, realizar estudos técnicos, executar e controlar as obras, assinar contratos, adquirir bens e equipamentos e cuidar da proteção dos direitos de imagem do evento e marcas relacionadas.

Anúncios
Esse post foi publicado em Textos do BH. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s