Chegou a hora !

Depois de muita espera, finalmente chegou a hora de comemorar. O Rock in Rio está de volta ao Brasil e começa amanhã. O evento, que não era realizado em seu local de origem desde 2001 – quando aconteceu a terceira edição – promete trazer grandes atrações no Palco Mundo, o principal da Cidade do Rock. Mas pelo que já adiantaram os organizadores do festival, nem só de astros e estrelas internacionais e, até mesmo nacionais, será feito o Rock in Rio deste ano.

Desta vez, a grande festa da música contará com um palco de shows vespertinos, o Sunset. As atrações estão programadas para começar às 14h40. Durante a parte da tarde, também acontecerão apresentações na badalada Rock Street – uma rua cenográfica inspirada na construção típica de Nova Orleans. Na Rock Street os shows terão início às 14h30.

A rua temática Rock Street foi inspirada nas construções da cidade de Nova Orleans

A Cidade do Rock não é assim tratada por força do hábito. A ideia é procurar mesclar estilos musicais e fazer do espaço um local de convivência pacífica entre as mais variadas tribos. Procurando inovar, a organização do Rock in Rio disponibilizará uma área só para quem curte o bate-estaca da música eletrônica. Lá, a festa vai rolar a partir das 22h.

Para completar o cardápio de entretenimentos, a casa da música no Rio de Janeiro, ao menos durante as próximas duas semanas, terá um parque de diversões com roda-gigante, montanha-russa e esportes radicais como tirolesa.

Achou pouco? Serão sete telões espalhados pela Cidade do Rock, 10 praças de alimentação, 50 lojas de roupas e CDs, um mini-hospital e dois postos médicos para atender eventuais emergências. Tudo isso, distribuído em uma área de muito verde em 2,5 km de perímetro e 150 m², situados entre as lagoas de Jacarepaguá e a de Marapendi.

A Cidade do Rock já está pronta para a festa da música mundial

Dias: 23, 24, 25, 29 e 30 de setembro e 1 e 2 de outubro

Estimativa de público: 700 mil pessoas em sete dias de shows

Palco Mundo: 40 artistas irão se apresentar no principal palco do Rock in Rio

Transportes: Para quem vai ao festival, a orientação da Prefeitura do Rio é que vá de ônibus, pois na região não há estacionamento e os guardas foram orientados para multar quem descumprir as ordens. A medida também visa facilitar o escoamento do trânsito nas vias de acesso ao local, proporcionando assim, maior comodidade ao público.

Segundo informações da Fetranspor, para a chegada, haverá um ônibus circular que fará o percurso Terminal Alvorada/Cidade do Rock (das 10h às 5h, a cada 15 min). As linhas regulares funcionarão até 00h. Já no caso das saídas, haverão linhas circulares ao Terminal Alvorada e Via Parque (das 22h às 5h, a cada 15 min).

A Fetranspor disse ainda que, entre as 11h e as 6h do dia seguinte, o entorno do Terminal Alvorada terá acesso interditado para transportes não relacionados ao evento.

Outra forma de chegar ao festival é por meio dos ônibus de primeira classe da Rio Card Rock in Rio. A condução, com ar condicionado, garante ida e volta e tem o valor de R$ 35. Os horários de partida estão programados para ocorrer de hora em hora, entre 11h e 22h durante todos os dias do evento. A volta acontecerá de hora em hora, entre 22h e 5h. Confira abaixo os pontos de embarque:

  • Aeroporto Santos Dumont
  • Aeroporto do Galeão
  • Castelo
  • Rodoviária Novo Rio
  • Shopping Rio Sul
  • Lagoa – Parque dos Patins
  • Ipanema – Praça General Osório
  • Copacabana – Siqueira Campos
  • Praça Saens Peña
  • Norte Shopping
  • Méier – Dias da Cruz
  • Campo Grande – Terminal Rodoviário
  • Santa Cruz – Terminal Rodoviário
  • Recreio Shopping

Para maiores informações acesse:  www.cartaoriocard.com.br/rockinrio

Algumas dicas:

O que você não deve levar: filmadora, máquina fotográfica profissional, garrafas e latas

Parque de diversões: funcionará da abertura até o fechamento da Cidade do Rock, inclusive durante os shows.

De acordo com informações da organização do evento, todos os ingressos foram esgotados.

Menores de 15 anos só entram acompanhados do responsável.    

Recordar é viver …

Muitos podem não se lembrar ou mesmo podiam ainda nem ter nascido, mas o glamour do Rock in Rio também tem uma espécie de lado negro, em contraposição às boas recordações e aos aplausos acalorados do público. Vaias históricas, por exemplo, deixaram sua marca na lembrança de muitos que por lá se apresentaram.

Em muitos casos, o grande problema encontrado foi o choque das tribos musicais que em um único dia de festival podem assistir uma banda de rock, um som pop e até mesmo um axé music. Como controlar esta ira do público? Não tem muita escolha. A organização bem que se esforçou para distribuir melhor as atrações de cada dia, de forma que nenhum artista fosse exposto ao ridículo, mas, quem está na chuva…

Nas três edições anteriores, em 1985, 1991 e 2001, as vaias se fizeram presentes quando uma maior parte do público se sentiu “agredida” por determinado cantor ou banda que destoava dos demais artistas do dia.

Em 1985, no primeiro Rock in Rio, Ney Matogrosso teve que encarar as vaias de uma plateia enfurecida que lotou a Arena de Jacarepaguá. Apesar disso, os protestos não demoraram e pouco atrapalharam o show do cantor.

Por outro lado, na segunda edição, ocorrida em 1991, o rebelde sem causa, Lobão, não teve a mesma sorte. Muitos dizem que o grande problema foi a organização ter colocado o roqueiro brasileiro logo depois de um show épico do Sepultura. Na segunda música, as vaias ecoavam por toda a parte e o cantor ainda teve que desviar de uma verdadeira chuva de copos plásticos, moedas e tudo o mais o que os metaleiros tinham na mão para lançar no palco. Lobão não pensou duas vezes. Interrompeu a apresentação, xingou o público e deu um recado aos presentes: “Vão tomar… seus babacas”, abandonando o palco na sequência.

Na última edição, em 2001, foi a vez de Carlinhos Brown passar por esta sensação nem um pouco agradável de ser hostilizado pela massa. Quando cantava a música A Namorada – um dos hits da época – Brown começou a levar garrafadas de todos os lados e disse: “Eu não jogo garrafas, eu só jogo amor”. Mesmo depois disso, o público não perdoou o músico baiano e voltou a arremessar objetos na direção do palco.

Primeiro dia promete um mix de gêneros

A partir das 19h desta sexta-feira (23/09), o som vai rolar no Palco Mundo, onde se apresentarão as atrações mais aguardadas. Logo de cara, os Paralamas do Sucesso e os Titãs – que completarão 30 anos em 2012 – darão as boas vindas aos presentes à Cidade do Rock. Para abrilhantar o encontro, dividirão o palco com os dois gigantes do chamado BROCK – como era chamado o rock Brasil dos anos 80 – Milton Nascimento e Maria Gadú. A Orquestra Sinfônica Brasileira também participará da grande festa de inauguração.

Os Paralamas do Sucesso vão abrir o Rock in Rio ao lado dos Titãs. As duas bandas completam 30 anos em 2012

De acordo com a organizadora do evento, Roberta Medina, quem for a este show irá se emocionar, pois os Paralamas e o Titãs cantarão com Freddie Mercury, ex-vocalista do Queen – banda que fez história no Rock in Rio. O “encontro” só será possível graças a uma exibição do cantor no telão do Palco Mundo.

A musa do axé, Claudia Leite, quer mostrar o quê que a Bahia tem

Prevista para entrar em cena às 20h10, a cantora Claudia Leite dará início a uma noite em que o pop vai predominar. Esta é a primeira apresentação da ex-vocalista do grupo de axé Babado Novo em um festival do gênero.

A princesinha do pop não para de colocar suas canções entre as primeiras das principais paradas mundiais

Katy Perry, ou a princesinha do pop, como muitos gostam de chamá-la, deve entrar no palco por volta de 21h40. Esta é a primeira vez que a bela cantora se exibirá em terras brasileiras. O show promete empolgar com hits como Last Friday Night e Teenage Dream. Vencedora de três estatuetas no último MTV Video Music Awards – no qual recebeu o maior número de indicações, nove – Katy Perry também é dona de outra façanha interessante. Recentemente, a cantora bateu um recorde do ranking da Bilboard, ao emplacar cinco músicas de seu último disco no topo da parada da publicação. A marca da cantora igualou o recorde de ninguém menos que Michael Jackson, com o álbum Bad. No dia 25 de setembro, Katy Perry se apresenta em São Paulo.

A penúltima atração da noite, Elton John, é garantia de música da melhor qualidade

Às 23h10, o experiente Elton John volta a se apresentar no Brasil após dois anos. Em 2009, aproximadamente 60 mil pessoas assistiram ao show de um dos maiores ícones do pop de todos os tempos. Em 2010, o cantor marcou presença na edição do Rock in Rio Lisboa.

Também inédita no Brasil, a cantora Rihanna, um dos maiores fenômenos da música pop contemporânea e, considerada por muitos, uma das divas da música dançante, é certeza de diversão e muito rebolado.

A cantora Rihanna fecha a primeira noite de shows no Palco Mundo

Anúncios
Esse post foi publicado em Textos do BH. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s