Governo anuncia desligamento de Orlando Silva

Silva enfrentava uma série de denúncias de desvio de verbas no comando do Ministério do Esporte / Imagem: Dida Sampaio - Agência Estado

Orlando Silva não é mais o ministro do Esporte. A notícia foi anunciada na tarde desta quarta-feira (26/10) pelo secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho. A tendência, segundo o próprio secretário, é que a pasta continue nas mãos do PCdoB; entretanto, Carvalho não descarta um período de substituição interina antes da chegada de um sucessor definitivo. “Pode até haver situação de interinidade. É o mais provável”, declarou. O mais cotado para assumir o cargo provisoriamente é o atual secretário-executivo do Ministério, Waldemar Manoel Silva de Souza.

Gilberto Carvalho explicou que a abertura de inquérito pelo Supremo Tribunal Federal para investigar Orlando Silva pode ser considerado um “fator determinante” para que a presidente Dilma Rousseff optasse por desligá-lo do governo. “Comuniquei [ao PC do B] que era preciso dar um passo. O Orlando compreendeu a situação. A abertura de inquérito pelo Supremo foi um fato determinante para mudar a situação”, relatou.

Na opinião de Carvalho, Orlando Silva demonstrou “maturidade” para “compreender” a decisão do governo. “O PCdoB disse que respeita a decisão da presidente. Sabe que a decisão [ do sucessor] é da presidente. E o ministro Orlando foi de uma maturidade política muito grande”, afirmou. De acordo com o que foi informado até o momento, Silva deve se reunir até o fim da tarde de hoje com Dilma, no Palácio do Planalto, para formalizar sua demissão.

Em matéria divulgada no fim da tarde, o Portal G1 noticiou que segundo o “ministro da Secretaria-Geral, ainda não foi definido o ‘mecanismo’ que será utilizado para formalizar a saída de Orlando Silva – se ele entregará carta de renúncia ou se Dilma irá demiti-lo”.

Por outro lado, o site do jornal O Estado de S. Paulo, publicou no meio da tarde, matéria na qual dá a entender que Orlando Silva será demitido por Dilma, respeitando assim, a vontade de seu partido. “A decisão da direção do PCdoB era de que Orlando fosse demitido pela presidente, para deixar claro que ele não se demitiu e não assume responsabilidade por participação no esquema de desvio de verba pública envolvendo os programas do Ministério do Esporte, principalmente o Segundo Tempo e Pintando a Cidadania”.

Ainda de acordo com informações de Gilberto Carvalho, a presidente Dilma não avaliou o nome de possíveis substitutos para a cadeira de Silva. “Não houve especulação de nomes por parte da presidente”, declarou. Se for seguir a praxe, citada por Carvalho, o PCdoB não deverá apresentar uma lista de indicados, dando liberdade à presidente para escolher o nome que julgar mais adequado ao cargo. Gilberto Carvalho disse também que, apesar de aceitar a decisão do governo, o PC do B deu sinais de que irá “fazer a defesa de Orlando Silva até o fim”.

Com a saída de Silva, sobe para seis o número de ministros que deixaram o governo Dilma em menos de um ano de mandato. Nos dez primeiros meses de Palácio do Planalto, cinco ministros entregaram o cargo – quatro deles estavam envolvidos em denúncias de corrupção.

Expectativa durante boa parte do dia

Durante todo dia a expectativa imperou em Brasília. Diante de várias denúncias contra o então ministro Orlando Silva, do PCdoB, o que se esperava era um posicionamento sólido do partido a respeito dos últimos acontecimentos envolvendo um de seus quadros mais importantes.

Mais cedo, após reunião com autoridades partidárias, o presidente do PCdoB, Renato Rabelo, assegurou que ele e seus colegas de legenda estão tranqüilos quanto aos ataques feitos ao ministro do Esporte e disse que tudo o que está sendo dito está sendo feito de maneira injusta.

“É um ministro jovem, com grande êxito no Ministério, foi atacado de forma injusta em uma tentativa de expô-lo”, afirmou. “Vamos tratar a questão politicamente. Já enfrentamos desafios, embates muito mais complicados do que esse”, disse.

Na manhã desta quarta-feira, Orlando Silva esteve reunido por aproximadamente duas horas com o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, no Palácio do Planalto. “Depois da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), Orlando é um ministro que está saindo desde ontem”, resumiu ao Estado de S. Paulo um assessor da Presidência. Isso porque, nesta terça-feira (25/10), a ministra Carmen Lúcia do STF, atendendo solicitação feita pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, determinou que fosse aberto inquérito para investigar Orlando Silva.

Como tudo começou

As denúncias contra Orlando Silva começaram depois que a revista Veja publicou uma reportagem especial com revelações do policial militar João Dias Ferreira. Segundo o PM, Silva estaria envolvido em um esquema de desvio de verba pública que deveria ser destinada ao programa Segundo Tempo, do governo federal.

De acordo com as confissões feitas pelo soldado e seu motorista, Orlando Silva teria recebido parte do dinheiro desviado, pessoalmente, na própria garagem do Ministério.

O ministro se defendeu alegando que as acusações do policial militar nada mais são que uma reação ao pedido que fez ao Tribunal de Contas da União (TCU) para investigar os convênios do Ministério do Esporte com a ONG na qual o PM trabalha.

Em nota, o Ministério do Esporte disse que Ferreira firmou dois convênios com a pasta, em 2005 e 2006, que não foram executados. O Ministério pede a devolução de R$ 3,16 milhões dos convênios.

De acordo com o ministro, desde que o TCU foi acionado, integrantes de sua equipe vêm recebendo ameaças.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Textos do BH. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s