A nova onda do e-commerce

O artigo abaixo atenta para uma nova tendência no mundo das compras coletivas e dos créditos virtuais. Denyse Godoy, blogueira e colunista da Folha de S. Paulo, enumera as novas tendências do mercado online. Vale dar uma conferida!

15/11/2011

Depois das compras coletivas, três novidades para o consumidor on-line economizar

Durou pouco mais de um ano. A moda das compras coletivas chegou, saturou o mercado de comércio eletrônico e esvaziou-se.

Cumprindo o previsto, restaram somente os sites maiores e mais sólidos –e alguns traumas para o consumidor. Cupons jamais usados, atendimento ruim…

Clientes (e também empresas) escaldados, os novos serviços de varejo virtual começam a chegar ao país como promessas de evolução do sistema.

“O que não muda é a filosofia, afinal, brasileiro adora um desconto”, diz Gerson Rolim, coordenador de comitês da camara-e.net, entidade que reúne o setor digital da economia.

As principais tendências para os próximos meses, na avaliação dos especialistas, são:

1 – Promoções em um ramo específico

“Tem o espírito da compra coletiva, e, ao mesmo tempo, nada a ver”, diz Stefan Schimenes, presidente do Gourmeo, que funciona como um clube de reservas para restaurantes de alto padrão.

O interessado em fazer uma refeição nos estabelecimentos participantes paga ao site uma tarifa garantindo sua mesa em determinada data e horário, e então ganha um desconto no valor total da sua conta depois. No caso do Gourmeo, por exemplo, a taxa é de R$ 10 para uma redução de 30% na fatura.

Diferentemente do esquema de cupons, porém, a empresa sabe quantos consumidores usufruirão do seu serviço em cada período e pode se programar para receber bem esses clientes.

Outra vantagem é a dispensa da constrangedora apresentação do papelzinho do voucher. Assim, o seu acompanhante nem vai notar a pechincha.

2 – Devolução de parte do valor gasto na aquisição de um produto 

Representa o avanço de uma tradição americana que o Brasil nunca viveu: o dos tíquetes de desconto enviados pelo correio.

Nos EUA, as caixas postais das casas vivem lotadas de catálogos e jornaizinhos de lojas que dão dinheiro de volta ao consumidor que apresentá-los no momento de comprar algum item.

Os portais que agora estão surgindo fazem acordos com grandes varejistas on-line e apresentam suas mercadorias. No fechamento do negócio, pelo portal parceiro, o usuário tem uma porcentagem (geralmente, entre 5% e 30%) do montante cobrado creditada em uma conta virtual. Aí, pode usar a quantia em novas transações ou transferir para o seu banco e sacar em dinheiro.

Há sites que cobram mensalidades dos clientes e outros são gratuitos.

“O preço dos bens é exatamente igual ao praticado no estabelecimento de origem”, frisa Ofli Guimarães, sócio-fundador do Meliuz, pioneiro no modelo.

3 – Cartões pré-pagos para compras na internet

É como um vale-presente. Mas, em vez de trocá-lo por um perfume ou um sapato em uma loja física, obtém-se downloads de músicas pela rede, apetrechos de jogos ou, ainda, livros eletrônicos.

“Considerando que uma grande parcela da população não tem cartão de crédito para usar nas operações virtuais, o usuário final também pode lançar mão da ferramenta, que é recarregável”, afirma Eduardo Almeida, sócio fundador do Peela, portal que distribui a facilidade com foco exclusivo em itens de lazer. “O consumidor tem a vantagem de pagar mais barato se empregar esse instrumento.”

Os cartões são vendidos em supermercados, farmácias e outros estabelecimentos do mundo real.

Link: http://denysegodoy.folha.blog.uol.com.br/arch2011-11-13_2011-11-19.html#2011_11-15_14_56_08-166641623-0

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Textos do BH. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s