Valcke se retrata, mas pedido de desculpas não ameniza crise entre Brasil e Fifa

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, enviou na tarde de hoje (05/03) um pedido formal de desculpas ao ministro do Esporte, Aldo Rebelo e a todos aqueles que podem ter se sentido ofendidos com o que classificou como “interpretações incorretas das minhas palavras”.

Segundo o executivo da Fifa, em nenhum momento ele utilizou o termo “chute no traseiro” dos governantes brasileiros ao se referir aos atrasos de obras e projetos visando a Copa de 2014.

O ministro ficou de avaliar a retratação de Valcke e deverá se pronunciar amanhã (06/03) a respeito da atitude que irá tomar quanto ao pedido de mudança do interlocutor da Fifa com o Brasil.

Brasil solicitou junto a Fifa o afastamento de Jérôme Valcke (na imagem) do posto de interlocutor da entidade para assuntos da Copa de 2014

Para Valcke, toda a confusão se originou de uma tradução errônea do francês para o português: “se donner un coup de pied aux fesses“. A frase destacada, em francês, é comumente usada como “dar um chute no traseiro”, mas pode também se aplicar ao que, em bom português, quer dizer “correr contra o tempo”. Através de seu pedido formal de desculpas, o dirigente alegou que queria se referir ao andamento do processo de preparação para a Copa no sentido de “acelerar o ritmo”.

Ainda na carta de retratação, Valcke afirmou que não existe a possibilidade de o Brasil perder a sede da Copa de 2014. “O Brasil é e sempre será a única opção para sediar a Copa do Mundo de 2014”, disse o executivo da Fifa.

De acordo com o site oficial do governo para a Copa do Brasil, o pedido de desculpas chegou ao Ministério do Esporte após Aldo Rebelo solicitar formalmente junto à entidade máxima do futebol a mudança do interlocutor de assuntos da Copa.

Nesta segunda-feira, Aldo Rebelo enviou o pedido de mudança à Fifa. Segundo o ministro do Esporte, Valcke não teria mais condições de exercer tal função por conta do mal-estar que criou com as declarações.

Curiosamente, na última sexta-feira (02/03), assim que tomou conhecimento da repercussão negativa de sua declaração, Valcke não se preocupou em desfazer o mal entendido a respeito do possível erro de tradução. Na ocasião, o dirigente da Fifa afirmou também que a atitude do governo brasileiro era “infantil”.

 

Com informações do GloboEsporte.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Textos do BH. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s