Farc anuncia que pode libertar jornalista francês na próxima quarta-feira

Segundo informações, Roméo Langlois estaria com um braço ferido

O comando das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciou neste domingo (27/05) que poderá libertar na quarta-feira (30/05) o jornalista francês Roméo Langlois, de 35 anos – sequestrado há um mês. Langlois foi capturado pela guerrilha quando participava de uma operação militar contra o tráfico de drogas no Sul colombiano. Segundo informações, o jornalista francês está com um braço ferido.

O comunicado, reivindicando a autoria do sequestro de Roméo Langlois, é assinado pela Frente 15 das Farc – uma das correntes da guerrilha. Langlois atua na emissora de televisão France 24 e é colaborador do tradicional jornal Le Figaro.

De acordo com o texto das Farc, há grandes possibilidades da libertação do refém ocorrer no próximo dia 30. O comunicado detalha as coordenadas referentes ao local onde o jornalista está e fala ainda sobre a necessidade de uma missão humanitária encarregada de resgatar Langlois.

A missão será composta por integrantes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha. Como ocorreu no passado, as negociações serão conduzidas por um representante do presidente francês, François Hollande, e pela ex-senadora Piedad Córdoba. No caso do Brasil, o apoio a este tipo de operação costuma se dar por meio do fornecimento de helicópteros e militares técnicos. Apesar disso, ainda não há informação alguma sobre esta alternativa.

No fim do mês de abril, Roméo Langlois fazia uma reportagem ao lado de militares colombianos sobre a escalada do tráfico de drogas e as táticas de combate na região sul do País, quando a patrulha em que estava foi atacada pelos guerrilheiros.

Segundo as autoridades, o repórter, que mora há 10 anos na Colômbia, teria dito aos membros das Farc que era civil. Mesmo assim, a guerrilha o considerou uma ameaça e o tornou prisioneiro. Os integrantes do grupo alegaram que o jornalista usava um jaleco à prova de balas e um capacete do Exército. O fato teve grande repercussão na França, onde as autoridades cobraram providências do governo colombiano.

 

Com informações da Agência Brasil

Anúncios
Esse post foi publicado em Textos do BH. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s