Elevado índice de obesidade e diabetes entre jovens preocupa autoridades chinesas

Estudo publicado recentemente em revista especializada mostrou que os jovens chineses têm taxas de diabetes quatro vezes maiores que a de seus concorrentes norte-americanos

Na condição de superpotência entre os emergentes, a China vem enfrentando sérios problemas em decorrência do rápido crescimento. Dentre estes agravantes, o elevado índice de obesidade entre as crianças locais vem preocupando as autoridades.

Um estudo publicado na revista norte-americana Obsesity Review – principal publicação da Associação Internacional para o Estudo da Obesidade – mostrou que os jovens chineses têm taxas de diabetes quatro vezes maiores que a de seus concorrentes norte-americanos.

Entre os principais motivadores que justificam o precário estado de saúde destes adolescentes estão a mudança drástica no estilo de vida e nutrição e o aumento considerável nos índices de excesso de peso e obesidade que o gigante asiático vem apresentando nas últimas décadas. O estudo indicou ainda que os jovens chineses também são mais sensíveis às doenças cardiovasculares.

Vale destacar que, nos últimos anos, a China tem vivido um crescimento econômico poucas vezes visto na história recente da humanidade. Por outro lado, o ônus que o País tem contraído é do tamanho de suas conquistas. Desde que se posicionou como referência para a Ásia e o mundo, a China passou por transformações radicais no padrão de dieta e peso. Como não poderia deixar de ser, a atividade física da população foi igualmente atingida.

Com o objetivo de investigar o fenômeno, cientistas da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, acompanharam por cerca de duas décadas 29 mil pessoas em 300 comunidades chinesas. A cada dois anos, os cientistas atualizavam os dados de mudanças de peso, hábitos alimentares e níveis de atividade física dos pacientes.

De acordo com os coordenadores da pesquisa, no fim do estudo, pôde-se perceber “um grande aumento nos fatores de risco cardiometabólico e de excesso de peso” dos chineses.

Os cientistas aproveitaram para alertar a respeito da incidência de diabetes e pré-diabetes de 1,9% e 14,9%, em crianças e adolescentes com idades entre 7 e 17 anos, respectivamente. Segundo o levantamento, na China, 1,7 milhões de jovens entre 7 e 18 anos têm diabetes, enquanto outras 27,7 milhões são consideradas pré-diabéticas. Os estudiosos atentaram para o fato de que as elevadas taxas aumentam significativamente os riscos de doenças cardiovasculares.

O responsável pelo estudo, Barry Popkin adverte que “mais de 35% das crianças menores de 18 anos têm níveis elevados de, pelo menos, um fator de risco cardiometabólico”.

Segundo ele, se nada for feito urgentemente para inverter essas tendências, o sistema de saúde pública na China terá de enfrentar um enorme desafio nos próximos anos.

“O que é inédito é a mudança na dieta, peso e risco cardiovascular em crianças de 7 anos ou mais”, ressaltou Popkin.

“Esses números mostram o enorme fardo que o sistema de saúde da China terá de enfrentar se nada mudar”, concluiu.

 

Fonte: Diário Digital

Anúncios
Esse post foi publicado em Textos do BH. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s