Warner repensa cena e data de estreia de filme que tem cena de tiroteio em cinema

Dirigentes da Time Warner Inc., da Warner Bros, se encontrarão hoje para debater a possibilidade de excluir ou mesmo de editar a cena dos tiros no cinema / Imagem: Divulgação

A Warner Bros. anunciou que está revendo seus planos para o filme Caça aos Gângsters. Isso porque, durante o longa-metragem há uma cena de tiroteio dentro de um cinema. Ainda assim, os executivos de Hollywood não acenam com muitas mudanças em função do massacre em uma sala de exibição do filme do novo filme do Batman – ocorrido na última sexta-feira (20/07), em Aurora, no Estado do Colorado (EUA).

O que se sabe é que dirigentes da Time Warner Inc., da Warner Bros, deverão se encontrar nesta segunda-feira (23/07) para debater a possibilidade de excluir ou mesmo de editar a cena dos tiros no cinema, incialmente prevista para ser exibida no filme Caça aos Gângsters. A equipe que irá se reunir hoje trabalha ainda a com a possibilidade de alteração da data do lançamento – previsto para 7 de setembro – do longa estrelado por Sean Penn e Ryan Gosling.

Na própria sexta-feira, dia em que ocorreu a matança na sala de cinema de Aurora, a Warner Bros retirou os trailers do filme. A medida teria sido tomada, pois, no trailer de Caça aos Gângsters, homens abriam fogo com metralhadoras contra uma plateia de cinema.

Também se sabe que a Warner resolveu suspender uma estreia em Paris e cancelar aparições do elenco no México e no Japão, prejudicando assim a propaganda de Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge. Como consequência da pesada aura que passou a orbitar na estreia do novo longa do Homem-Morcego, a bilheteria de fim de semana ficou ligeiramente abaixo das projeções. Ainda assim, o filme arrecadou cerca de US$ 162 bilhões nos EUA e Canadá – a terceira maior bilheteria em um fim de semana em todos os tempos, de acordo com informações de Hollywood.

Na opinião de especialistas do setor, a tendência seria de que os espectadores superassem rapidamente o tiroteio. Por medida de segurança os cinemas reforçaram a proteção durante todo o fim de semana. O objetivo era tranquilizar os clientes. Além disso, uma rede de cinemas determinou novas regras referentes aos trajes de seus visitantes.

Para o ex-chefe de marketing dos estúdios Columbia, que agora chefia a empresa de consultoria do Grupo Sausalito, Peter Sealey, “os espectadores não se fixam em incidentes isolados por muito tempo”. O executivo declarou ainda que “o tempo de atenção do público não é muito longo para tais tragédias e eles não farão a conexão à medida que o assunto desaparecer de suas memórias”, disse Sealey.

Fonte: Reuters

Anúncios
Esse post foi publicado em Textos do BH. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s