Sempre é Hora de Recomeçar

recomeco

Posso Recomeçar

A vida, algumas vezes, parece uma arena esportiva, precisamos de disciplina de um atleta, do vigor de um esportista.
Mas na vida, nem sempre encontramos regras justas.
Perdemos nossas posses, nossas coisas preciosas.
Na vida, os conflitos se agigantam, as diferenças nos dividem, nos separam.
Nossa motivação se escoa, a vontade se vai, e nos sentimos desanimados. As dúvidas dançam em nossas mentes:
Como recobrar a motivação?
Como conquistar os nossos alvos?
Como trocar as lágrimas pelo riso?
Quando tudo se vai, Deus e a vida que ele nos deu, ainda estão conosco, as escolhas ainda estão diante de nós.
Desistir ou continuar é uma dessas escolhas.
Posso recomeçar, posso rescontruir! Posso fazer de novo!
Minha maior motivação não perece, não vacila, não apaga. Minha maior motivação é a glória Daquele que me fez e por causa Dele: Posso Recomeçar!

Momento Espírita
Publicado em Textos do BH | Deixe um comentário

A Solicitação do Senhor

O homem se dizia infeliz. Depois de haver implorado o socorro dos céus, encontrou, em sonho, o Mensageiro do Senhor que lhe falou generosamente:

– O Eterno Benfeitor se enterneceu com tuas lágrimas e te escutou as petições. Em resposta, recomenda-te coragem a fim de que possas receber o Apoio Divino…

Antes que o Emissário terminasse, o homem, quase magoado, interferiu:

– Coragem? Acaso não tenho mostrado ausência de medo em toda a minha vida? Guardo medalhas de muitas competições. Escalei o monte mais escarpado de minha região. Por seis vezes fui campeão de corridas arriscadas. Já montei potros bravos e, por duas vezes, abati onças no sertão…

O Mensageiro, porém, sorriu e esclareceu:

– Sim, tudo isso é para considerar, mas o que o Senhor te pede é a coragem de cumprir o teu próprio dever.

Emmanuel

Pelo médium: Francisco Cândido Xavier

Do livro: “Livro de Respostas” – Edição: CEU

Publicado em Textos do BH | Deixe um comentário

Boa notícia para as pessoas físicas

Diretamente do Portal G1, finalmente uma notícia boa sobre os juros para as pessoas físicas.

26/09/2012 10h58

Juros bancários de pessoa física são os menores em 18 anos, revela BC

Taxa média das operações foi de 35,6% ao ano em agosto. Incluindo empresas, taxa média de juros ficou em 30,1% no mês passado.

Alexandro Martello Do G1, em Brasília

A taxa média de juros bancários cobrados pelas instituições financeiras em suas operações com pessoas físicas ficou em 35,6% ao ano em agosto, o menor valor de toda a série histórica do Banco Central, que tem início em julho de 1994. Em julho, a taxa estava em 36,2% ao ano.

Do mesmo modo, a taxa média de juros bancários de todas as operações com recursos livres (que não têm destinação específica, como crédito rural ou imobiliário), que inclui pessoas físicas e empresas, também registrou o menor valor de toda a série do BC, que, nesse caso, começa em junho de 2000. Em agosto, os juros médios de todas operações de crédito somaram 30,1% ao ano, contra 30,7% ao ano em julho.

No caso da taxa média que os bancos cobram em suas operações com empresas, ainda segundo números do BC, o valor registrado em agosto, de 23,1% ao ano, é o menor desde julho de 2007 (23% ao ano).

Corte dos juros básicos e liberação de recursos
As reduções das taxas de juros praticadas pelos bancos começou a acontecer após o início do processo de corte dos juros básicos da economia, conduzido pelo Banco Central desde agosto do ano passado. Desde então, em nove reuniões seguidas do Comitê de Política Monetária (Copom), o BC reduziu os juros de 12,5% para 7,5% ao ano. Um corte de cinco pontos percentuais.

As instituições financeiras, por sua vez, reduziram os juros bancários de pessoas físicas em 10,6 pontos percentuais desde agosto do ano passado, e a taxa média geral (de todas as operações) recuou 9,6 pontos percentuais neste período. Em ambos os casos, os juros bancários caíram mais do que a taxa básica da economia.

Isso está relacionado, também, com o fato de o governo estar liberando recursos que estavam retidos no BC (chamados de compulsório) para as instituições financeiras. Desde o início deste ano, R$ 70 bilhões já foram liberados pelos bancos e, recentemente, a autoridade monetária informou que pretende injetar mais R$ 30 bilhões na economia nos próximos meses. Outro fator que favoreceu a redução dos juros bancários foi a redução do IOF para pessoas físicas de 3% para 1,5% ao ano.

Com a pressão por parte do governo, o movimento de corte mais agressivo dos juros bancários coincide com propagandas das principais instituições financeiras. O primeiro anúncio aconteceu em 4 de abril, por parte do Banco do Brasil, e foi seguido pela Caixa Econômica Federal e por bancos privados, como Itaú Unibanco, Bradesco e Santander, entre outros. Desde então, houve uma série de anúncios de redução dos juros.

‘Spread bancário’
O corte dos juros bancários com intensidade maior do que o recuo da taxa básica, definida pelo Banco Central, tem gerado redução do chamado “spread bancário”. Em agosto do ano passado, estava em 34,4 pontos percentuais nas operações para pessoas físicas. No mesmo mês deste ano, somou 27,7 pontos percentuais. Uma redução de 6,7 pontos.

O alto nível do “spread bancário” no Brasil vinha sendo duramente criticado pela presidente da República, Dilma Rousseff, e por integrantes da equipe econômica, como o ministro da Fazenda, Guido Mantega. No início deste ano, Mantega avaliou, após encontro com representantes das instituições financeiras, que os bancos privados têm “margem” para reduzir seu “spread bancário” e, consequentemente, os juros cobrados de seus clientes.

Além do lucro dos bancos, o spread também é composto pela taxa de inadimplência, por custos administrativos, pelos depósitos compulsórios e pelos tributos cobrados pelo governo federal, entre outros. Estudo do Ministério da Fazenda mostram que o “spread bancário” brasileiro é um dos maiores do mundo.

Link: http://g1.globo.com/economia/seu-dinheiro/noticia/2012/09/juros-bancarios-de-pessoa-fisica-sao-os-menores-em-18-anos-revela-bc.html

 

 

Publicado em Textos do BH | Deixe um comentário

Advogado de Delúbio admite caixa 2

O advogado de Delúbio Soares, Arnaldo Malheiros Filho, reconheceu nesta segunda-feira (06/08), durante julgamento do mensalão no STF que o ex-tesoureiro do PT gerenciou um esquema de caixa 2 no Partido dos Trabalhadores.  “(O dinheiro era transmitido ‘em cash’) porque era ilícito. O PT não podia fazer uma transferência de dinheiro que não tinha entrado nos seus livros. Isso foi assumido.”

Segundo a versão do advogado, a verba era utilizada com a finalidade de financiar campanha eleitoral, e não, comprar apoio político, como afirma a acusação. “Setenta e nove parlamentares prestaram depoimentos nesses autos. Souberam ou ouviram falar de recebimentos de recursos? Dezoito de 79. Informaram que os recursos eram destinados para financiamento de campanha? Todos os 18. Informaram que os recursos eram destinados a compra de votos? Zero.”

Segundo a versão do advogado de Delúbio Soares (na foto), a verba era liberada com a finalidade de financiar campanha eleitoral, e não, comprar apoio político, como afirma a acusação / Agência Estado

Malheiros fez questão de enfatizar que nunca houve relação entre os saques e pagamentos com as votações que tramitavam no Congresso Nacional na ocasião em que o mensalão se tornou público. “Se houve traição, o PT podia se dizer um traído feliz. Porque quanto mais traído era, mais dinheiro mandava? É porque não há relação entre as duas coisas”, avaliou.

O advogado de Delúbio fez questão de dizer que seu cliente nunca se envolveu com os aspectos políticos decorrentes da estratégia petista. “Delúbio nunca se envolveu com essa questão do jogo político. O problema dele era providenciar dinheiro para custear campanhas”, afirmou.

Malheiros diz que a “semente” da ação penal teve início “na construção da chapa Lula-Alencar”. “Os dois, Lula (ex-presidente) e José Alencar (ex-vice), continuaram trabalhando a aliança com o PL (hoje PR). Quando tudo parecia fechado, amarrado, Alencar assinou a ficha do partido. Na última hora ainda houve problema e quase tudo deu errado. José Dirceu e Valdemar Costa Neto chegaram a redigir uma nota em que a aliança estava desfeita”.

De acordo com o advogado do ex-tesoureiro, havia um acordo na campanha de que o PT ficaria com ¾ do montante, enquanto ao PL caberia ¼.  “Na origem de tudo, muito antes de haver um governo Lula, quando ainda se estruturava a chapa que iria disputar a campanha, se forma uma aliança e se estuda a divisão de verbas para custeio de campanhas”, explicou o advogado.

Malheiros alegou que não há provas contra Delúbio – em relação aos crimes que lhe são atribuídos – e que a acusação é “mal imputada”.

“Não se diz o quê? Em troca do quê? Nada disso é detalhado. O que se põe hoje, a pretexto de que a prova é difícil, é o acusado na prova diabólica, na prova do negativo”, afirmou.

O advogado acrescentou que “se toda a benesse dada a um funcionário público fosse corrupção, os ministros do Supremo seriam todos condenados”, citando que os integrantes do STF recebem, por exemplo, livros jurídicos de editoras.

A defesa de Delúbio Soares também rebateu o argumento do Ministério Público de que a votação da reforma tributária foi um dos exemplos de votações que teriam sido feitas com apoio pago pelo PT. “O PL (hoje PR), cuja transferência seria suspeita, tendo três senadores (na bancada), um só votou no primeiro turno e, no segundo turno, votaram dois”, disse.

 

Com informações do Portal Último Segundo

Publicado em Textos do BH | Deixe um comentário

Mano não vê interferências de outros esportes no desempenho do futebol

Para o treinador, o time brasileiro mostrou maturidade para conseguir as duas viradas sobre Honduras e chegar à classificação / Agência Estado

Muito se esperava de atletas do quilate de César Cielo (natação), Fabiana Murer (atletismo) e Lenadro Guilheiro (judô), entre outros tantos nomes da atual geração olímpica do Brasil. Entretanto, infelizmente, não foi bem o que se viu em Londres. É justamente por causa destas decepções que o técnico da seleção brasileira de futebol, Mano Menezes, vem sendo questionado se a performance ruim nas outras modalidades poderá influenciar ainda mais a já pressionada equipe canarinho na busca pelo ouro inédito em Jogos Olímpicos.

“Quando começamos a disputa do futebol e vocês me perguntaram se eu me sentia pressionado pelo fato de o Brasil nunca ter conquistado o ouro olímpico, eu respondi que não tinha nada a ver com as derrotas anteriores. Imagina então se eu tenho alguma coisa a ver com as medalhas que não foram conquistadas em outras modalidades. Nem mais, nem menos (pressão)”, declarou o treinador à equipe do GloboEsporte.com.

Amanhã (07/08) os meninos do Brasil entram em campo para enfrentar a Coreia do Sul, no Old Trafford, em Manchester, em jogo válido pelas semifinais da competição. Em caso de vitória, a seleção brasileira avança a decisão do torneio – a ser disputada no próximo sábado (11/08), em Wembley.

“Estamos nos comportando bem, com a responsabilidade de tentar conseguir algo que o futebol nunca conseguiu. Não nos sentimos mais ou menos pressionados para querer alcançar o nosso objetivo. No futebol só sobram os vencedores. Já estamos acostumados a trabalhar nesse limite e vamos fazer o que sempre fizemos”, afirmou Mano Menezes.

O treinador brasileiro disse ainda que o Brasil soube se postar em campo para conseguir a vaga nas semifinais. Na opinião do técnico, o time mostrou maturidade para conseguir as duas viradas e chegar à classificação.

“Demos uma demonstração diante de Honduras. Sabíamos que íamos enfrentar um adversário duro. Eles marcaram duas vezes e ficaram à frente no placar. Mesmo assim, nós tivemos força e soubemos lidar com essa situação”, finalizou.

Publicado em Textos do BH | Deixe um comentário

Cielo pretende surpreender nos 100m livre

Apesar de não ser considerado um dos favoritos para a prova dos 100m livre em Londres, o nadador Cesar Cielo garantiu vaga na semifinal da categoria / Imagem: GloboEsporte.com

Apesar de não ser considerado um dos favoritos para a prova dos 100m livre em Londres, o nadador Cesar Cielo garantiu vaga na semifinal da categoria, que acontece ainda hoje (31/07), às 15h30 (horário de Brasília). O próprio australiano James Magnussen – um dos mais cotados para o ouro olímpico – se mostrou preocupado com a presença do brasileiro na sequência da disputa. “Definitivamente, ele é um dos melhores do mundo. Estou de olho nele”, disse o australiano na saída da piscina, após nadar a eliminatória dos 100m livre.

Com apenas 21 anos, Magnussen conquistou a medalha de ouro na mesma prova no Mundial de Xangai, realizada no ano passado. O nadador se qualificou para os Jogos Olímpicos na seletiva australiana, com a marca de apenas 19 centésimos, maior do que o recorde mundial dos 100m livre, pertencente a ninguém menos que o próprio Cielo. Na eliminatória realizada na manhã desta terça-feira, ele foi o quarto melhor colocado, com o tempo de 48s38. O nadador brasileiro admitiu que o jovem australiano será uma pedra no seu sapato.

“O francês entra como favorito, mas o James (Magnussen) continua como um dos grandes nomes. Tem uns quatro ou cinco que dá para contar. Quem estiver melhor vai levar”, afirmou Cielo.

O francês ao qual Cesar Cielo se referiu é Yannick Agnel – jovem nadador de apenas 20 anos, que já conquistou sua primeira medalha em Londres, no revezamento 4x100m livre. Com o resultado, Agnel preferiu se poupar nas eliminatórias dos 100m livre, se classificando com um modesto 12º melhor tempo (48s93).

Apesar dos adversários não estarem para brincadeira, Cielo crê em um bom desempenho na semifinal, prevista para ocorrer logo mais à tarde. Especialista nos 50m livre, o brasileiro pretende melhorar o resultado que conseguiu em Pequim na categoria dos 100m, mudando assim a cor da medalha de bronze para uma de prata ou, quem sabe, um inesperado ouro. “Dei uma segurada. agora é esperar a semi. Consegui dosar a energia e estou bem para essa prova. Estou pronto para nadar rápido”, avisou.

 

Fonte: ESPN

Publicado em Textos do BH | Deixe um comentário

Brasil perde para os EUA no vôlei feminino

Na reedição da final olímpica do vôlei feminino de Pequim-2008 – quando o Brasil ganhou dos Estados Unidos – quem levou a melhor foram as norte-americanas. Desde o triunfo em solo chinês, ao conquistar a medalha de ouro inédita, as meninas do Brasil vem amargando um retrospecto negativo contra a seleção dos EUA. Nesta segunda-feira (30/07), a equipe treinada por José Roberto Guimarães foi derrotada por 3 sets a 1. O encontro entre as duas seleções foi válido pela primeira fase das Olimpíadas de Londres.

Jogando uma partida impecável, o forte time das norte-americanas – que conquistou os três últimos títulos do Grand Prix deixando o Brasil com a prata – se mostrou superior à seleção brasileira desde o início do confronto. O Brasil só conseguiu ameaçar os EUA no terceiro set – quando as comandadas de José Roberto Guimarães fecharam o set em 25-22. A vitória na parcial chegou a empolgar o público brasileiro, que estava em maioria na Arena Earls Court, esperando ver uma vitória das atuais campeãs olímpicas.

Brasil não resiste e perde para EUA no vôlei feminino por 3 sets a 1 / Imagem: Reuters

Mesmo assim, voltando à tônica da partida, o Brasil continuou a apresentar falhas, perdendo o quarto e último set por 25-21, fechando o jogo em 3 sets a 1, parciais de 25-18 e 25-17 nos dois primeiros sets.

A estreia brasileira em Londres, no sábado (28/07), já tinha evidenciado as dificuldades que serão enfrentadas pela equipe, que precisou do tiebreak para vencer por 3 sets a 2 a Turquia, um time sem tradição no esporte.

Agora a seleção feminina de vôlei volta à quadra na próxima quarta-feira (01/08) contra a Coreia do Sul. As norte-americanas, por sua vez, vão enfrentar as chinesas. Brasil, EUA, Coreia do Sul e China estão no Grupo B. Com a vitória por 3 sets a 1, as norte-americanas somaram mais três pontos e foram a seis, enquanto as brasileiras têm dois da vitória por só um set de vantagem contra as turcas.

 

Com informações da Reuters

Publicado em Textos do BH | Deixe um comentário